Quando devemos investigar gravidez antes da reaplicação de medroxiprogesterona trimestral injetável?

Embora os fabricantes da medroxiprogesterona trimestral injetável recomendem como prazo máximo para reaplicação o intervalo de três meses (13 semanas), as evidências disponíveis apontam para segurança anticoncepcional com uso em intervalos de até três meses e 14 dias (15 semanas) sem a necessidade de investigar gravidez.

Se o intervalo de aplicação exceder 15 semanas, é importante descartar gestação nas mulheres que tiveram relações sexuais desprotegidas, com teste de gravidez sérico ou teste rápido. Nesses casos, após afastada gestação, orienta-se realizar a injeção e indicar o uso de método de barreira associado (camisinha) nos primeiros 7 dias. A medroxiprogesterona também pode ser aplicada antes da data aprazada (13 semanas), caso seja mais conveniente para a paciente.