A pessoa que teve sarampo pode contrair a doença novamente?

Não. Caso a pessoa tenha tido a doença, é conferida a imunidade vitalícia contra as recorrências(1).

O Sarampo é uma doença viral, infecciosa aguda, potencialmente grave, transmissível, extremamente contagiosa e bastante comum na infância. A sua transmissão ocorre de forma direta, por meio de secreções nasofaríngeas expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar. Também tem sido descrito o contágio por dispersão de aerossóis com partículas virais no ar, em ambientes fechados, como escolas, creches e clínicas(2). Não existe tratamento específico para a infecção por sarampo. Os antibióticos são contraindicados, a não ser que hajam complicações bacterianas diagnosticadas pelo médico. Recomenda-se a imediata administração da vitamina A em todas as crianças acometidas pela doença, para reduzir a ocorrência de casos graves e fatais(2), embora não terem sido encontrados nenhum Ensaio Clínico Randomizado (ECR) que avaliasse se a suplementação de vitamina A poderia prevenir a cegueira em crianças com sarampo(3). Para os casos sem complicação, deve-se manter a hidratação e o suporte nutricional, e diminuir a hipertermia. Muitas crianças necessitam de 4 a 8 semanas para recuperar o estado nutricional(2).