Cirurgia a céu aberto para dedo em gatilho

Área Temática

Questão Clínica

A cirurgia a céu aberto para dedo em gatilho é efetiva quando comparada a infiltração de corticoide?

Resposta Baseada em Evidência

Embora a cirurgia forneça uma menor taxa de recorrência, é incerto se o tratamento cirúrgico é melhor que a injeção de corticoides na resolução do gatilho de seis a 12 meses após o tratamento, devido a evidências de qualidade muito baixa, Além disso, a cirurgia a céu aberto aumenta a incidência de dor durante a primeira semana de acompanhamento – evidências de baixa qualidade.

Alertas

Eventos adversos, incluindo infecções, lesões nos tendões, desconforto cutâneo, edema ou necrose gordurosa no local do procedimento ou eventos neovasculares foram incomuns em ambos os grupos de tratamento. Nenhum estudo relatou função da mão ou sucesso ou satisfação do tratamento relatado pelo participante.

Contexto

Com base em dois estudos (270 participantes), comparados com o procedimento de injeção de esteroides:

Resolução do dedo no gatilho (diminuição dos sintomas sem recorrência):

  • 92% tiveram resolução dos sintomas com cirurgia aberta.
  • 61% tiveram resolução dos sintomas com injeção de corticoide.

Incidência de dor, avaliada como presença ou ausência de dor após a realização do procedimento (em uma semana):

  • 49% mais pessoas tiveram dor com cirurgia aberta (33% a 66% a mais).
  • 68% tiveram dor com cirurgia aberta.
  • 19% tiveram dor com infiltração com corticoide.

Recorrência do dedo no gatilho (de seis a 12 meses):

  • 29% menos pessoas tiveram recorrência dos sintomas com cirurgia aberta (60% a menos a 3% a mais).
  • 7% tiveram recorrência dos sintomas com cirurgia aberta.
  • 39% tiveram recorrência dos sintomas com injeção de corticoide.

Comentários sobre a aplicabilidade do estudo para APS no contexto do SUS, sob o ponto de vista clínico, de gestão da saúde e para o público em geral

Referências bibliográficas

Fiorini HJ et al. Surgery for trigger finger. Cochrane Reviews, 2018, Issue 12. Art. No.: CD009860.DOI: 10.1002/14651858. CD009860.pub2. https://www.cochranelibrary.com/cdsr/doi/10.1002/14651858.CD009860.pub2/full