Glifozinas melhoram desfechos em pacientes com insuficiência cardíaca, com ou sem diabetes

Área Temática

Questão Clínica

Qual é o efeito dos inibidores seletivos do cotransportador de sódio-glicose tipo 2 (SGLT2), mais recentemente usados no tratamento do diabetes mellitus tipo 2, nos desfechos cardiovasculares em pacientes com insuficiência cardíaca?

Resposta Baseada em Evidência

Os inibidores seletivos do cotransportador de sódio-glicose tipo 2 (SGLT2), que compõem novas opções de tratamento de diabetes e que terminam com “flozina” (canagliflozina, dapagliflozina, empagliflozina e ertugliflozina), reduzem as hospitalizações por insuficiência cardíaca, mortes por evento cardiovascular e mortalidade geral em pacientes com insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida, com ou sem diabetes subjacente.

Alertas

Contexto

Esta meta-análise foi relatada seguindo as diretrizes PRISMA, sendo que dois pesquisadores pesquisaram independentemente 3 bancos de dados, incluindo a Cochrane CENTRAL, para identificar estudos randomizados em qualquer idioma que avaliassem o impacto do tratamento com um inibidor de SGLT2 em pacientes com insuficiência cardíaca com fração de ejeção reduzida, independentemente do status de diabetes. Um limite da meta-análise foi não ter aprofundado a pesquisa na literatura cinzenta, incluindo ensaios não publicados. Dois pesquisadores extraíram os dados independentemente, mas o artigo não analisa a qualidade global dos estudos ou a probabilidade de viés de publicação, o que também se configura como limite da meta-análise.

Eles identificaram 6 estudos que totalizavam 9550 pacientes, incluindo 2 estudos com 2858 pacientes sem diabetes. Em comparação com o placebo, os pacientes tratados eram menos propensos a serem hospitalizados por insuficiência cardíaca (razão de hazards [HR] = 0,69; IC 95 0,57 – 0,84), morrer por evento cardiovascular (HR = 0,79; 0,68 – 0,92) ou morrer por qualquer causa (HR = 0,8; 0,7 – 0,092). Pacientes com insuficiência cardíaca e sem diabetes não apresentavam risco aumentado de hipoglicemia grave com o uso dos inibidores de SGLT2.

Comentários sobre a aplicabilidade do estudo para APS no contexto do SUS, sob o ponto de vista clínico, de gestão da saúde e para o público em geral

Referências bibliográficas

Kumar K, Kheiri B, Simpson TF, Osman M, Rahmouni H. Sodium-glucose cotransporter-2 inhibitors in heart failure: a meta-analysis of randomized clinical trials. Am J Med 2020; 133(11):e625-e630. Disponível em: https://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S0002-9343(20)30361-2

Outros estudos:

Brasil. Ministério da Saúde. Portaria SCTIE/MS nº 54, de 11 de novembro de 2020. Aprova o Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas do Diabete Melito Tipo 2. Disponível em: http://conitec.gov.br/images/Protocolos/20201113_PCDT_Diabete_Melito_Tipo_2_29_10_2020_Final.pdf.