Os tocotrienóis mistos (um subtipo natural da vitamina E) melhoram os sintomas neuropáticos em pacientes com diabetes?

Área Temática

Questão Clínica

Os tocotrienóis mistos (um subtipo natural da vitamina E) melhoram os sintomas neuropáticos em pacientes com diabetes?

Resposta Baseada em Evidência

Após um ano, os pacientes com diabetes e dor neuropática que tomam tocotrienóis têm o mesmo grau de alívio dos sintomas que aqueles que tomam placebo.

Alertas

Contexto

Esses autores recrutaram pacientes com pelo menos 20 anos de idade com diabetes e neuropatia periférica. Os pacientes deveriam ter um Total Symptom Score (TSS) de 3 ou mais e um Neuropathy Impairment Score (NIS) de 2 ou mais para serem incluídos. Os autores excluíram pacientes com um nível de glicohemoglobina de mais de 12%, qualquer transtorno de abuso de substância ou transtorno psiquiátrico, nível de creatinina sérica de mais de 1,7 mg / dL (150 micromoles / litro) ou nível de transaminases hepáticas de mais de 5 vezes o nível superior limite do normal. Eles também excluíram mulheres grávidas ou lactantes, pacientes imunocomprometidos e aqueles com doença vascular periférica sintomática. Os pesquisadores randomizaram os pacientes elegíveis para receberem placebo (n = 150) ou tocotrienóis mistos, um subtipo natural de vitamina E, 200 mg duas vezes ao dia (n = 150) por 12 meses. A análise foi por intenção de tratar modificada. Os pacientes tinham diabetes, em média, há 11 anos. Uma redução mínima de 1,83 no TSS e 2 no NIS é considerada clinicamente significativa. No final de 1 ano, cada grupo teve melhorias significativas nos sintomas, no entanto, a mudança em TSS (-0.30; IC95% -1,16 a 0,56; p= 0,49) e NIS (0,60; IC95% -1,37 a 2,65; p=0,53)foi semelhante em cada grupo de tratamento, apesar da piora do controle glicêmico nos pacientes tratados com placebo. Um pouco mais pacientes tomando tocotrienóis pararam de tomar a medicação devido a eventos adversos (8% vs 4,7%).

Comentários sobre a aplicabilidade do estudo para APS no contexto do SUS, sob o ponto de vista clínico, de gestão da saúde e para o público em geral

A suplementação de tocotrienóis na dose de 400mg/dia por um ano não agrega benefícios em relação à melhora de sintomas neuropáticos em pacientes diabéticos do tipo 2. O controle glicêmico ainda é a medida mais adequada, seguida do uso dos antidepressivos apropriados, ou gabapentinóides, dependendo do caso.

Referências bibliográficas

Vitamin E in Neuroprotection Study (VENUS) Investigators, Hor CP, Fung WY, et al. Efficacy of oral mixed tocotrienols in diabetic peripheral neuropathy: a randomized clinical trial. JAMA Neurol 2018;75(4):444-452. Disponível em: https://jamanetwork.com/journals/jamaneurology/fullarticle/2670747