Existe contraindicação para a vacinação contra a febre amarela em pessoas acima de 60 anos?

Idade acima de 60 de idade não é contraindicação para receber a vacina contra febre amarela (VFA). No entanto, algumas situações e indivíduos têm sido identificados como de maior risco para eventos adversos graves após a vacinação, sendo pessoas com doenças autoimunes independentemente da idade e a primovacinação (primeira vacinação contra a febre amarela) em idosos. (1,2) Neste último caso, se justifica a vacinação se residir em área de risco ou para lá se dirigir.(2 )Em tais situações, a vacinação requer avaliação médica e análise cuidadosa de risco versus benefício.O evento adverso mais grave na pessoa idosa é a doença viscerotrópica que é a disseminação do vírus vacinal para diversos órgãos, com choque, derrame pleural e abdominal e falência múltipla dos órgãos. Segundo dados do Center for Disease Control and Prevention (CDC) oito estudos observacionais forneceram dados sobre doenças viscerotrópicas. Esses estudos tiveram uma amostra de 437 milhões de doses distribuídas contra a VFA e destas 72 pessoas apresentaram doença viscerotrópica associada à vacina. Destes, apenas um apresentava doença viscerotrópica após receber dose de reforço da vacina.(3) Outros eventos adversos graves incluem reações de hipersensibilidade, doença neurológica aguda associada à VFA: encefalite, meningite, doenças autoimunes com envolvimento do sistema nervoso central e periférico. Foram descritos raros casos de encefalite pós-vacinal, na maioria das vezes em menores de 6 meses.(2)

Recomenda-se investigação detalhada antes da vacinação no idosos sobre o histórico de vacinação, fatores de risco e o estado de saúde do indivíduo que revele situações indicativas de postergar ou até mesmo a não vacinação. Portanto, para evitar eventos adversos o vacinador deve questionar o idoso em condições pré-existentes; uso de drogas imunossupressoras; eventos adversos em doses anteriores, especificando o tipo e tratamento; alergia a qualquer componente dos imunobiológicos inativado ou atenuado; alergia grave aos ovos.(4) Segundo o Guia de Vigilância em saúde as contraindicações da vacina contra a febre amarela são:(2) • Crianças menores de 6 meses de idade. • Indivíduos com história de reação anafilática relacionada a substâncias presentes na vacina (gelatina bovina, ovo de galinha e seus derivados, por exemplo). • Pacientes com alguma das condições abaixo: infectados pelo HIV com imunossupressão grave, com a contagem de células CD4 <200 células/mm3 ou menos de 15% do total de linfócitos para crianças menores de 6 anos; em tratamento para imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia, imunomoduladores);
  • submetidos a transplante de órgãos;
  • imunodeficiência primária;
  • imunodepressão de qualquer natureza;
  • neoplasia;
  • história pregressa de doenças do timo (miastenia gravis, timoma, casos de ausência de timo ou remoção cirúrgica).
A VFA é a medida mais importante e eficaz para prevenção e controle da doença. É constituída por vírus vivos atenuados e apresenta eficácia acima de 95%. Os anticorpos protetores aparecem entre o 7º e o 10º dia após a aplicação da vacina, razão pela qual a imunização deve ocorrer 10 dias antes de se ingressar em área de transmissão.(2)Os meses de dezembro a maio são o período de maior número de casos de transmissão considerada possível em grande parte do Brasil,(5) o que reforça o incentivo a imunização. Com isso, se faz essencial o trabalho por parte da equipe de Atenção Básica que contribui na promoção e no fortalecimento de um ambiente favorável à implementação de todas as medidas de controle dessas doenças no país, resultado de seus quatro atributos essenciais: acessibilidade; integralidade; longitudinalidade; e coordenação do cuidado.É interessante discutir os novos protocolos e condutas promovendo a educação continuada entre os profissionais de saúde, bem como desenvolver ações de incentivo a vacinação em todas as faixas etárias. SOF relacionadas:
  1. A vacina contra febre amarela pode ser administrada juntamente com outras vacinas?
  2. Quais são as contraindicações para realizar vacina contra febre amarela?
  3. Quanto tempo após o parto as puérperas podem ser vacinadas contra a febre amarela?
  4. O que mudou na vacinação contra febre amarela?
  5. Quais são as orientações referentes à Febre Amarela podem ser repassadas, pelos profissionais de saúde, às comunidades que não possuem indicação para vacinação?